27/04/13

CASCATA DO BARBELOTE NA FOIA EM MONCHIQUE!

Cascata do Barbelote. Clique aqui ou em cima da imagem para ver o vídeo da cascata do Barbelote ao perto!

23/12/12

O BLOGUE MONS CICUS ESTÁ NO FACEBOOK!

Para se poder ligar ao blogue MONS CICUS no facebook clique aqui e veja todas as imagens de Monchique a partir de 12 de Dezembro de 2010!

A VILA DE MONCHIQUE EM TODA A SUA PLENITUDE!

A Vila de Monchique avistada do alto da Picota. Clique duas vezes em cima da imagem para ampliar!

30/04/12

«THE RIGHT JUICE”- “O SUMO CERTO, UMA HISTÓRIA ALGARVIA”!


O TÍTULO DE UM FILME QUE ESTÁ A SER RODADO NO ALGARVE.

Uma história que mostra a outra parte do Algarve menos conhecida: o mundo rural e tudo gira à volta de uma propriedade vendida a um estrangeiro.

Eis que na propriedade descobre-se petróleo e a partir daqui, desenvolve-se uma guerra de interesses: de um lado a exploração do ouro negro e do outro a defesa ambiental.

Uma história actual que a nós  Monchiquenses, faz-nos recordar uma história paralela, muito recente, na nossa terra.

Conclui-se que outros sumos que a terra brota, são mais importantes que o petróleo.

Pena que a produção não tenha escolhido paisagens da nossa terra que, pela sua beleza natural, decerto que enriqueceria mais este filme que os algarvios terão a oportunidade de ver, especialmente os amigos que vivem fora de Portugal. Uma coisa nos alegra: há um Monchiquense entre os intérpretes como se pode ver na fotografia!

16/03/12

BLOGUE MONS CICUS COMEMORA O SEU QUINTO ANIVERSÁRIO!

Tendo perdido neste último ano muito do seu eventual interesse!
A culpa foi do facebook que passou a ter um enorme protagonismo por parte dos amigos internautas. O mesmo pode ser visto aqui para onde o blogue Mons Cicus se mudou!

18/02/12

UMA IMAGEM ANTIQUÍSSIMA DE MONCHIQUE!

Táxis estacionados no alto da Praça!

Foto inédita obtida no dia 2 de Fevereiro de 1954. Foi também nessa data que caiu neve em Monchique e na qual a foto a retrata na perfeição. Hoje a mesma Praça é conhecida por Praça Alexandre Herculano e os táxis há muitos anos que aí deixaram de estacionar!

17/06/11

MONCHIQUE VAI TER UMA LOJA DO MEL E DO MEDRONHO!


Com a instalação de um espaço de promoção e venda directa de mel e de aguardente de medronho.

O projecto é das associações APAGARBE-Associação dos Produtores de Aguardente de Medronho do Barlavento Algarvio e APILGARBE-Associação dos Apicultores do Barlavento Algarvio, contando com o apoio da Câmara Municipal de Monchique.

A loja de Mel e do Medronho será instalada no espaço, localizado no Largo dos Chorões, onde funcionou o Espaço Internet, a ser cedido pela Câmara Municipal de Monchique, mediante protocolo com as duas associações.

Os objectivos e finalidades do referido espaço serão os de promoção, divulgação e venda dos produtos Mel e Aguardente de Medronho e seus derivados, sendo admitida a venda de produtos de merchandising associados às respectivas produções, cujas receitas reverterão a favor das associações.

Mediante esta concessão, será facultada a oportunidade aos produtores associados das associações APAGARBE e APILGARBE, de aí colocarem para promoção e venda directa os produtos Mel e Aguardente de Medronho, bem como seus derivados, não sendo admitida a comercialização de produtos que não sejam da sua única e exclusiva produção, excluindo-se a promoção e venda dos mesmos como agentes intermediários.

Os produtos colocados à venda directa obedecerão rigorosamente às normas de higiene, controlo e segurança alimentares, com respeito pelo cumprimento da legislação em vigor para os respectivos produtos no que diz respeito à sua garantia de qualidade para os consumidores finais, sendo apresentados devidamente embalados e rotulados e com marca própria.

A abertura desta loja está prevista para ocorrer durante a primeira quinzena de Julho de 2011.

09/06/11

MONCHIQUE E A SUA AGRICULTURA DE SUBSISTÊNCIA!


Trabalhar na Agricultura será assim tão mau?

Com a crise que estamos a atravessar ouvimos cada vez mais insistentemente que muitos dos nossos conterrâneos têm que voltar novamente a trabalhar no campo. Será assim? Monchique sempre foi um concelho predominantemente rural.

Por as pessoas nunca se questionarem sobre os problemas que pudessem surgir, pela ambição desmedida do suposto progresso, é que chegamos até aqui onde os campos foram paulatinamente ficando abandonados e a agricultura deixou de fazer parte do futuro da juventude. Os tempos assim o permitiram.

Os Agricultores quiseram para os seus filhos um futuro melhor. Todos tiveram oportunidade de estudar. Quem é que os pode levar a mal. Agora que deixou de haver emprego, principalmente no Estado para tanto candidato, qual será o seu futuro? Ninguém sabe!

O que sabemos é que trabalhar no campo não é desprestigiante para ninguém. Bem pelo contrário. O trabalho não é fácil, mas entre morar numa cidade e ter que pagar uma casa alugada e não ter trabalho para poder satisfazer essas obrigações contratuais, passando por vezes fome, é bem muito pior do que trabalhar por conta própria na Agricultura mesmo com “vergonha” da sua profissão sabendo que não lhes vai faltar nada com que se alimentar.

Também sabemos que há falta de mão-de-obra para trabalhar na Agricultura principalmente aqui no Algarve e que os empresários têm que recorrer a mão-de-obra de imigrantes principalmente com o crescimento das hortícolas e frutícolas. Pelo menos é o que dizem as pessoas ligadas ao sector.

Também sabemos que é um trabalho com «alguma dureza» mas que gera recursos suficientes para alimentar toda uma família. Também sabemos que em Monchique existe pelo menos um automóvel para cada pessoa, o rácio mais elevado do País, à frente de Miranda do Douro, Oeiras e Lisboa.

Quer isto dizer que os Agricultores em Monchique não ficam assim, em termos monetários, tão atrás de quaisquer outros trabalhadores que possam exercer profissões bem mais lucrativas. Depois disto com a crise que estamos a atravessar volto a perguntar: será assim tão mau ser agricultor em Monchique e em todo o Algarve? Que responda quem souber ou quiser!

08/04/11

AUTARQUIA COMPROU ESTE TERRENO COM ESTAS INSTALAÇÕES ANTIGAS DE PECUÁRIA NO SÍTIO DO SEMEDEIRO EM MONCHIQUE!


Aqui irá nascer no futuro o Centro de Recursos e Protecção Civil!

O Heliporto situado junto ao Descansa Pernas e próximo da escola Escola EB 2,3 de Monchique não oferece as condições de segurança desejadas para este tipo de funções. Monchique situado numa zona florestal de tão grande dimensão é de registar com agrado o esforço que a Câmara Municipal de Monchique está a ter para no futuro aqui implantar o Heliporto e outras estruturas de combate a incêndios.

Poderá também no futuro aqui nascer uma escola de centro de formação de Bombeiros.

Também aqui deverá nascer as instalações apropriadas para receber os militares do grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) da G.N.R, libertando para outros fins, mais consentâneos com a sua actividade, o hotel MONS CICUS no Belém na estrada da Foia onde anualmente os mesmos ficam alojados na época de incêndios.

Com a desactivação desta antiga pecuária Monchique fica livre desta indústria poluidora que tantos constrangimentos causavam a quem perto dela morava.

03/04/11

PLÁTANOS SITUADOS NO PÉ DA CRUZ!


Árvores classificadas de interesse público pelo Diário do Governo, II Série, nº. 190, de 14 de Agosto de 1993.


O dia 30 de Março de 2011 foi um dos dias escolhidos onde as mesmas foram sujeitas a uma poda que foi considerada, por quem assistiu, profunda onde foram cortadas três árvores junto ao solo. Em sua substituição foram plantadas três árvores de viveiro, para colmatar a perda sofrida, com cerca de 4 m de altura.

Do conjunto das antigas dezassete que compunham a alameda de plátanos restam agora catorze das antigas árvores. Clicando aqui pode ver o vídeo com os trabalhos que foram efectuados o qual lançou uma profunda controvérsia, com o resultado final, entre os defensores acérrimos do nosso património natural!

25/03/11

MONCHIQUE E AS SUAS MARAVILHOSAS PAISAGENS!


Clique em cima da imagem para ampiar. E aqui para ver o vídeo!

Este é um vídeo para todos verem principalmente os que gostam verdadeiramente de Monchique e da sua maravilhosa serra que tanto nos orgulha chamando a atenção para os perigos que ameaça a nossa terra!

16/03/11

BLOGUE MONS CICUS COMEMORA O SEU QUARTO ANIVERSÁRIO!

Clique em cima da imagem para ampliar

Num clima de apreensão quanto ao nosso futuro colectivo devido à crise em que estamos confrontados!

O mesmo tem quatro anos de existência. Começou no dia 16 de Março de 2007. Tem 999 posts publicados. Perdeu o fulgor dos anos anteriores. São poucos os blogues que sobreviveram. Também neste os comentários foram escasseando e as visitas foram diminuindo até que chegou a um patamar que se tem mantido inalterável nos últimos tempos e assim tem continuado.

O que se teria passado para a sua diminuição de visitas e de comentários? A resposta foi facilmente encontrada. Os cibernautas na sua grande maioria transferiram-se para a rede social facebook. O blogue MONS CICUS acompanhou a tendência e transferiu-se de armas e bagagens e inscreveu-se, com o mesmo nome, também para ali estar perto dos seus conterrâneos.

É o que tem estado a fazer e o resultado está à vista de todos os seus amigos. Podem vê-lo clicando aqui mas somente para quem estiver registado no facebook. Se ainda não é membro desta grande família não deixe passar a oportunidade e inscreva-se: Só assim poderá ficar a saber o que se vai passando em Monchique.

No entanto o blogue MONS CICUS continua
, sem pretensiosismos, na procura das novidades e da verdade de tudo o que se passa em Monchique. Não procura benesses e nem a ribalta estando por isso equidistante do poder político como sempre o fez. Vai por isso continuar como sempre, muito embora num ritmo mais lento, em virtude de poder dar mais atenção à sua página no facebook.

17/02/11

XVIII FEIRA DOS ENCHIDOS TRADICIONAIS DE MONCHIQUE!

A mesma realiza-se nos dias 5 e 6 de Março de 2011!

Tem como principal atracção musical Quim Barreiros no dia 5 às 21H00 e 7 Saias no dia 6 de Março às 19h00.

São aos milhares os visitantes que costumam aproveitar a feira para visitar Monchique e saborear a gastronomia serrana. Os restaurantes não têm mãos a medir. Aproveitam ainda e visitam todos os pontos turísticos do concelho, mesmo os mais recônditos, com especial relevo a Foia. Para saber mais sobre a feira clique aqui para dar acesso ao site da autarquia de Monchique onde estão todos os pormenores!

13/02/11

MONCHIQUE NO PASSADO E NO PRESENTE!


Clique em cima das fotos para ampliar

Para quem não conheceu como era a Quinta das Laranjeiras!

Foi aqui na Quinta das Laranjeiras, propriedade comprada pela autarquia, que foi implantada a Escola secundária EB 2,3. Nas duas fotos pode fazer-se a comparação onde verificamos como a paisagem ficou radicalmente mudada. Ao lado onde está implantada as piscinas e o Jardim denominado de Quinta da Vila era outra propriedade.

10/02/11

PELA SEGUNDA VEZ MONCHIQUE CONTESTA EXPLORAÇÃO MINEIRA!

Clique em cima da imagem para saber mais informação!

Não querem ver a Picota com algo parecido como na foto!

Os moradores e proprietários daquela zona ficaram chocados quando viram no Jornal de Monchique de 31 de Janeiro último, o aviso da Direcção Geral de Energia e Geologia, datado de 10 de Janeiro.

Como é possível que isto aconteça sem ninguém ser previamente consultado nem informado? Abrange uma zona extensa que, além de ser habitada, pertence à Rede Natura 2000 e à Rede Ecológica Nacional!Onde existe o sobreiro mais antigo de Portugal! Onde reside a Águia de Bonelli…

Os proprietários e os moradores da zona afectada e circundantes estão preocupados com esta situação e solicitam o apoio da comunicação social. Veja o resto da notícia clicando aqui!

26/01/11

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE MONCHIQUE E A CERIMÓNIA DE INAUGURAÇÃO DUMA VIATURA!


As fotos foram gentilmente cedidas por Francisco Encarnação

Duas fotos da inauguração da segunda ambulância dos bombeiros!

Em Monchique nos anos cinquenta mais concretamente em 1959 viviam-se tempos áureos em que a sua população participava de todos os acontecimentos que diziam respeito à sua Associação. O mesmo comparecia em massa sempre que para isso era solicitado.

Nas imagens aqui documentadas pode ver-se a cerimónia de inauguração levada a efeito onde estavam presentes vários convidados de corporações vizinhas amigas. Na segunda foto vemos em primeiro plano o Presidente da direcção Mário Mira e o prior da paróquia de Monchique Francisco Jorge de Melo e outros convidados não identificados. O Povo assistia com agrado à cerimónia.

Vivia-se o tempo do voluntarismo generoso. Esta ambulância foi comprada com as dádivas oferecidas pelo povo. O voluntarismo e a amizade nos bombeiros prevaleciam como um bom sólido meio de integração social constituindo um dos melhores valores para se conseguir obter uma sociedade mais solidária e coesa.

Actualmente nos bombeiros os tempos já não são como eram no passado. Os bombeiros com as receitas que arrecadam já não conseguem fazer face aos encargos, sempre certos, que se foram criando ao longo dos anos depois do 25 de Abril para que os Bombeiros prestassem um melhor serviço às populações.

Mas tal como acontece no País a crise parece ter chegado aos bombeiros de Monchique. A sua nova direcção eleita no dia 1 de Março de 2010 encontra-se demissionária. O futuro é agora uma incógnita que só o tempo parece vir a resolver. É o que faz Portugal ter-se tornado"um país de subsídio-dependentes".

UM VERDADEIRO ARTESÃO DE CADEIRAS DE TESOURAS EM PLENA ACTIVIDADE!


Era assim que eram feitas as cadeiras de tesoura!

Hoje o tempo é outro onde existe todo o tipo de máquinas, cada uma mais sofisticada que a outra, que podem ser colocadas ao serviço dos poucos artesões que ainda fabricam as cadeiras de tesoura em Monchique!

Para se construir uma cadeira eram necessárias várias ferramentas, as quais, a maioria, não é conhecida de grande parte do público, como por exemplo: rebote, arco de pua, cepilhe, garlopa, plaina, junteira, lima, formão, badame, serra, serra de rodear, compasso, guilherme, furador, prensa, martelo, maço, graminho, grosa e raspador. Hoje, algumas, já estão caídas em desuso.


Todos estes nomes me são familiares. Não admira sou filho do homem que se encontra na foto e que mais tempo de vida dedicou às cadeiras de tesoura, trabalhando incansavelmente de dia e de noite pelo grande amor que tinha à sua profissão, o qual muito deu de si próprio, contribuindo para o seu grande prestígio e engrandecimento.

A origem do modelo destas peças pensa-se que remonta à época romana. A madeira mais utilizada presentemente é o amieiro mas em tempos também se utilizava a madeira de acácia e o castanho e outras mais, que entretanto foi caindo em desuso devido ao seu peso, e ao custo que implica, de as mesmas serem transportadas de avião por parte dos turistas que vivem no estrangeiro. São estes os que mais compram as cadeiras de tesoura.

A cadeira de tesoura é hoje um dos símbolos consolidados do artesanato de Monchique e consequentemente do artesanato Algarvio. As cadeiras de tesoura são resumidamente bancos em madeira, com um desenho que faz lembrar uma tesoura, daí o seu nome.

A cadeira articula-se em torno de um eixo de arame colocado no interior de várias peças de madeira que constitui a sua estrutura e que se move como lâminas de tesoura, quando esta abre e fecha.

Tornaram-se por serem únicas no mundo, um ex-líbris da nossa zona, reconhecidas mundialmente como sendo tipicamente um produto genuinamente de Monchique. E assim deve continuar… mas agora com outros protagonistas para o engrandecimento e prestígio da nossa terra.

24/01/11

CONVENTO DA NOSSA SENHORA DO DESTERRO NA VILA DE MONCHIQUE!


As fotos da nossa frustração e desencantamento!

Com estas fotos pode ver-se o convento no interior e exterior e toda a área envolvente até à fonte dos passarinhos, ou do que resta dela, onde se avista, privilegiadamente, a parte mais significativa da nossa Vila de Monchique.

Vamos assim assistindo impotentes, ano após ano, sem nada podermos fazer para que a sua reabilitação seja uma realidade. O mesmo a degradar-se, como tem acontecido, já não falta muito para a sua total derrocada.

Projecto já houve mas foi metido na gaveta. Um sonho que não passou disso mesmo. Pode ver-se no final do álbum duas fotos da maqueta que foi mandada elaborar pela Autarquia para a reabilitação do convento.

Este é um álbum de fotos para ficar para a história de Monchique. Convém guardar para mais tarde recordar. Uma oferta para todos os conterrâneos e amigos de Monchique do autor desta página do facebook. Se está inscrito basta clicar aqui para ver as fotos. Se não está inscreva-se para poder ver!

19/01/11

RUA DO REVEZ QUENTE NO PASSADO E NO PRESENTE!


Clique em cima das imagens para ampliar
A rua neste local apresentava este aspecto nos anos cinquenta!

Nos anos cinquenta tal como em muitas outras ruas de Monchique as mesmas foram urbanisticamente se modificando. Esta foto antiga é a demonstração disso mesmo. Só os mais antigos reconhecem como era a Rua do Revez Quente no passado. Na foto actual pode fazer-se a comparação, entre o passado e o presente, nesta rua próximo à outrora denominada Casa do Povo para se constatar como Monchique mudou nas últimas décadas.

13/01/11

AVENIDA DO PÉ DA CRUZ NO PRESENTE E NO PASSADO!


Como Monchique se tem modificado ao longo dos anos!

Estas duas fotos são a prova sintomática como as Vilas evoluem mesmo que seja a um ritmo mais lento, devido à sua interioridade e à falta de interesse por parte dos grandes investidores.

O que resta do passado são os seus dezassete imponentes plátanos, hybrida brot, que constituem a velha avenida do Pé da Cruz, outrora assim denominada, estando nove do lado direito e oito do lado esquerdo.

A foto antiga retrata-nos o dia em que a neve caiu em Monchique sobre os seus velhos plátanos, dos quais se desconhece a idade, provavelmente no dia 2 de Fevereiro de 1954, ano em que caiu um forte nevão que também cobriu grande parte do Algarve.

Na foto actual existem duas bombas de combustíveis. Uma no lado esquerdo e outra no lado direito, de petrolíferas diferentes, assim como os novos prédios urbanos envolventes os quais vieram alterar a paisagem.

Os plátanos foram classificados de interesse público pelo Diário do Governo II Série, nº. 190, de 14 de Agosto de 1993.

11/01/11

SÁ CARNEIRO EM MONCHIQUE EM CAMPANHA ELEITORAL!


Como foram as campanhas eleitorais no passado!

Foi no Verão quente de 1975 que Sá Carneiro visitou Monchique, onde fez um comício no Largo dos Chorões. Visitou depois o Mirante de onde falou aos seus apoiantes. Vivia-se então o PREC (Processo Revolucionário em Curso).

Foi um período muito conturbado da Sociedade Portuguesa, que se seguiu à Revolução dos Cravos. Foi entre Março e Novembro de 1975 que decorreu a maior agitação social. Monchique viveu intensamente esse período.

A sul do Tejo o PPD começava a dar os primeiros passos para se implementar como grande partido a nível nacional, depois do 25 de Abril. No Alentejo foi em Ourique a primeira Autarquia conquistada. No Algarve Monchique foi a pioneira.

A população de Monchique a seguir ao 25 de Abril era tendencialmente Social-democrata. O município de Monchique foi governado pelo PPD até 1982. Dentro do partido formaram-se várias forças com interesses divergentes que levaram à sua derrota por escassos votos.

O Partido socialista começou a governar a Autarquia a partir dessa data sempre com o mesmo presidente e em maioria absoluta. Esteve no poder 27 anos. O partido social-democrata voltou de novo a ganhar nas últimas eleições autárquicas mas também por apenas 67 votos. O PSD ficou em minoria na Assembleia Municipal. O novo Presidente tomou posse no dia 2 de Novembro de 2009.

06/01/11

VISTA PARCIAL DO ANTIGO LARGO DOS CHORÕES NO PASSADO E NO PRESENTE!


Como o Largo mudou nos últimos 35 anos!

Nestas duas fotos pode-se fazer a comparação como era o Largo no passado e como é no presente. As casas que se encontravam no lado esquerdo na subida para a Foia, na Rua Eng.º Duarte Pacheco, foram demolidas e nesse local criou-se um arranjo urbanístico de bonito efeito.

A circulação automóvel deixou de fazer-se no sentido descendente junto ao muro de pedra em direcção à Rua Serpa Pinto e no seu lugar nasceu um espaço de lazer e convívio social.

As casas do lado esquerdo, na foto antiga, foram todas demolidas e a estrada passou a ter um único sentido. Ficou o assim o Largo com outras dimensões e mais aprazível para se poder conviver com todos os cidadãos que fazem do Largo a sala mais visitada da nossa bonita Vila.

04/01/11

COLÉGIO DE SANTA CATARINA EM MONCHIQUE. A ÚLTIMA RECORDAÇÃO DUM ENSINO COM QUALIDADE!


Encontrava-se neste estado em 9 de Junho de 2000, quando foi tirada esta foto.

Depois de ter sido um símbolo de educação e ensino em Monchique, e em todo o Algarve, onde se praticava o internato, semi-internato, e externato. As melhores famílias do Algarve e também do Baixo Alentejo, mais abastadas, mandavam para aqui as suas filhas, fruto do prestígio que o mesmo conquistara.

Era um orgulho para a nossa Vila de Monchique, em que os momentos da sua rica história passaram por várias vicissitudes, fruto dos tempos de dificuldade em que o nosso País, sempre, foi confrontado. Desconhece-se os termos legais e as datas precisas em que o mesmo foi obtido. Sabe-se apenas que o edifício foi doado em testamento pelo Sr. José Mascarenhas Pacheco, após a sua morte em 4 de Maio de 1926, com o fim declarado de ali ser instalado um colégio para educação de meninas, em regime de internato.

Começou assim a sua história, a qual foi resistindo estoicamente, durante muitos anos, sempre em luta pela promoção cultural e por um ensino de qualidade. A partir de 1954 os seus métodos de ensino, assim como as freiras que nele trabalhavam, foram transferidos para Faro por estarem ligados à diocese, sem que ninguém, determinantemente a isso, se opusesse. Começou assim uma nova fase, só externato, com nova gerência e outros professores, o que motivou o seu lento declínio que resistiu, galhardamente, até 1974.

Com a chegada do período revolucionário foi o culminar da degradação. Resistiu poucos anos, agora como ensino oficial, passando a chamar-se Escola D. Pedro da Silva, em homenagem ao fundador do Convento da Nossa Senhora do Desterro. O mesmo Convento que também está em vias de ruir completamente.

Cada vez mais degradado, impôs-se o abandono daquele espaço, tendo sido transferido para uma escola improvisada no Largo de S. Sebastião, em barracões pré-fabricados, até ser construída a escola secundária EB 2,3, na antiga Quinta das Laranjeiras, em frente aos Bombeiros.

O velho casario a precisar de obras, mas votado ao completo abandono, acabou por ser vendido pela diocese a um particular. Acabou nas mãos duma instituição bancária, que por sua vez o vendeu à Autarquia, assim como o hotel Mons Cicus.

Finalmente, aparecera um tão inesperado salvador: a Autarquia, com outro poder económico. Pensou-se que a intenção era reabilitar o velho edifício, que era um orgulho para todos os Monchiquenses.

Depressa a esperança deu lugar à maior desilusão. Num dia que não interessa recordar, e sem que ninguém o adivinhasse, o mesmo acabou por sucumbir, por ordem de um dos seus ilustres alunos, que tem o poder de decidir.

Ironias do destino!

Que ao menos a sua memória seja para sempre recordada!

03/01/11

A JANELA DA SAUDADE NAS CALDAS DE MONCHIQUE!

A Janela da saudade das Caldas de Monchique. O que é feito dela?

A saudade é portuguesa, já muita gente o disse, e, pensa-se que a mesma se tenha formado com a influência de fenícios, de romanos, de godos e de mouros, que por este país andaram a senhorear. O que ela é, sentimo-la todos nós, mas às vezes mal a sabemos exprimir.

O poeta José de Steive tentou explicá-la da seguinte maneira: Imaginem a mistura de tédio, da dor, do remorso., e da alegria, uma gota dessa mistura é a saudade. Será? É uma gota (que se é muita passa da saudade a paixão). É alegria de ainda poder recordar. É remorso de não ter vivido melhor o momento saudoso. E é tédio e dor, a dor e o tédio que vem do cansaço de um momento que jamais renascerá.

Os portugueses levaram a saudade a todos os cantos do mundo, andou pela África, criou raízes no Brasil, e ficou pela Índia. Ter saudades de alguma coisa, ou de alguém, é quase como andar em busca de algo que ficou para trás, mas que se deseja ardentemente possuir ou reencontrar, e, quando as saudades são duradoiras o espírito adoece.

Em Portugal, num cantinho chamado Caldas de Monchique (Algarve) lugar paradisíaco onde a natureza foi pródiga e até hoje os homens inteligentes não destruíram aquilo que ela, com tanta arte, criou, lugar sobejamente conhecido, com a sua estância termal bastante remota, tendo D. João II usado as suas águas para tratamento da doença de que sofria (uremia), neste local existia, no principio do século, a “Janela da Saudade”.

Tentei investigar mas não consegui saber a origem deste facto. Quem sabe…se não terá sido algum amor que se finou, e que, aliado à saudade, ficou a janela como cenário.

Texto de: Maria da Glória Duarte Vieira (Odiáxere-Lagos).

23/12/10

SAUDADES DE MONCHIQUE NESTA QUADRA NATALÍCIA!


Matar saudades da terra. Clique aqui para ver o vídeo!

Para todos os Monchiquenses que se encontram na diáspora e não podem, por motivos vários, passar o Natal junto dos seus familiares em Monchique, aqui está um vídeo feito pelo blogue MONS CICUS dedicado a todos os que amam a sua terra, para que todos possam colmatar um pouco das suas saudades nesta época natalícia.

17/12/10

JORNAL DE MONCHIQUE CELEBRA O SEU ANIVERSÁRIO!


Completa no próximo dia 20 de Dezembro 25 anos de publicação regular!

Este é o único jornal que existe no nosso concelho. Por isso ao fazer anos a primeira mensagem que o blogue MONS CICUS quer transmitir é dar os parabéns a todos os seus colaboradores que de uma forma graciosa dão todo o seu empenho, contribuindo com a sua criatividade e boa vontade para que o nosso jornal continue na senda do sucesso a sair todos os meses para as bancas.

Uma palavra de agradecimento ao seu director José Gonçalo Nobre Duarte Silva, aos seus subdirectores: Paulo Rosa, José Manuel Furtado, Silva Carriço e a Lúcia Cristina de Jesus Costa que secretaria o Jornal.

Sabemos que existem dificuldades de toda a ordem, especialmente na parte financeira, mas só pelo amor à nossa terra tem sido possível ultrapassar com mestria e boa vontade cada pedra que por vezes tem surgido no caminho.

Por isso todo o esforço que tem sido feito merece o apoio de todos aqueles que torcem por Monchique, e pelo seu jornal, onde o mesmo é o arauto da enorme vontade de continuar a valorizar e a apoiar o que a nossa terra tem de bom.

10/12/10

BANDA FILARMÓNICA DE MONCHIQUE!


Os últimos músicos resistentes!

A banda nos seus últimos momentos, antes de ser extinta, há cerca de dois anos. Nascida por volta de 1876, a banda filarmónica e as várias bandas que aqui houve passaram por períodos de exaltação e de crise, consoante os regimes políticos e as épocas.

Lamentavelmente desapareceu, moribunda que estava há vários anos, desde que depois do 25 de Abril entrou para a protecção dos Bombeiros. O fim deste importante ex-líbris da vila e concelho surge como um fenómeno estranho, pois prova que ninguém a acarinhou e protegeu, sobretudo a antiga gestão autárquica.

Não se percebe também este vazio, numa época em que até há uma disciplina de Educação Musical na Escola EB 2, 3 de Monchique, e onde nas outras escolas vai aparecendo a sensibilização para a música, que por exigir esforço e empenho é uma disciplina importante na formação dos jovens.

Eis os nomes dos músicos e os seus instrumentos:

Da esquerda para a direita e de cima para baixo, temos: José Carlos André (pratos), António Policarpo (bombo), José António Duarte (caixa), José Sérgio Nunes Duarte (clarinete), Joaquim Nunes do Carmo (clarinete), Paulo Barradas (clarinete), António Barradas (clarinete), José António Luzia (clarinete), José Martins Cereja (saxofone), António Vicente (trompa), José Francisco Luzia (trompete), José Damâncio Lopes (barítono), José do Nascimento de Silva (trompa), Júlio Ferreira (saxofone), Fernando Domingos (trombone), Sr. Rogério (mestre), Joaquim do Carmo António (trombone), António Ventura (contrabaixo), José Tuta (saxofone), Francisco José dos Reis (barítono), e António Luzia (contrabaixo).

05/12/10

A QUINTA DA VILA NO PRESENTE E NO PASSADO!



Duas fotos uma actual outra bastante antiga!

Esta alteração paisagística só se tornou possível com a chegada do 25 de Abril. Antes as autarquias não tinham autonomia financeira e estavam totalmente dependentes dos bons ou maus humores do Poder Central.

Com a chegada da Lei das finanças Locais as autarquias passaram a ter património e finanças próprias e toda a capacidade para poderem projectar e fazer as obras que melhor entendessem para poder servir as populações do seu concelho.

01/12/10

AS PORTAGENS NAS AUTO-ESTRADAS E AS INJUSTIÇAS QUE SE ESTÁ A COMETER POR CAUSA DAS MESMAS!


Acham injusto pagar portagens nas auto-estradas? {clique aqui}

Então o que dirá o autor deste blogue que está a ser notificado, por carta registada com aviso de recepção, a pagar taxas de portagens mais os seus custos administrativos por supostamente a matricula do seu veiculo estar a cometer essas infracções, numa região a kilómetros de distância da sua habitação.

A matrícula é de facto pertencente à minha viatura só que a mesma nunca percorreu nesses dias, nem noutros quaisquer, tais itinerários, os quais eu próprio desconheço. Em face de tal injustiça foi feita de imediato uma reclamação por telefone e de seguida por E-mail a explicar toda a situação à empresa Ascendi.

Dois dias depois voltei a telefonar para confirmar a recepção do E-mail e depois de tal confirmação ser positiva voltaram a informar-me que iria receber nova notificação com mais infracções para pagar. No entanto o assunto já está a ser tratado, dizem-me, mas como a lista é extensa nada mais posso fazer do que aguardar para receber uma resposta à minha reclamação.

Mas então que sistema electrónico é este implantado nas auto-estradas que permite que se criem estas injustiças. O que é que funciona mal? O sistema não consegue ler com rigor as matrículas dos veículos à sua passagem? Ou algo de mais grave está a ser praticado por outros cidadãos para se furtarem a pagar portagens e a imputarem responsabilidades a inocentes?

Era estas e outras perguntas que eu gostaria que me respondessem e para a qual não encontro respostas plausíveis às minhas interrogações!
Post-scriptum
O assunto deste post, aqui tratado, que originou este processo foi dado pela empresa em causa como arquivado. Veja a resposta que foi dada pela
mesma lendo nos comentários.

30/11/10

MONCHIQUE E A MUDANÇA RECLAMADA!



MONCHIQUE QUER MUDANÇA

A força de um slogan em que a maioria acreditou!

O que é que mudou neste primeiro ano de mandato?

Esta é a pergunta que muitos fazem mas para a qual há poucas respostas. Para um número muito significativo de cidadãos a maior mudança foi feita na cultura que passou a ter outro tratamento bem mais visível na actual sociedade monchiquense. O concelho de Monchique também apresenta, actualmente, problemas sócio-económicos que é preciso debelar e para os quais o executivo parece estar muito atento.

Para outros, os profundamente críticos, a mudança para eles não é notória e nem se fez sentir. Para outros, mais moderados, o poder está agora mais próximo dos cidadãos e das suas preocupações, onde o próprio presidente se preocupou em se socorrer das modernas tecnologias aderindo à rede social “facebook” para permitir um contacto directo de proximidade com todos aqueles que se fazem amigos e gostam de obter respostas às suas interrogações.

Analisando o inquérito que durante, aproximadamente um mês, decorreu neste blogue, os resultados vêm ao encontro do que atrás foi descrito. Os cibernautas estão divididos na sua opinião. A mudança anunciada, para alguns, acabou por não se realizar, como era expectável, e as frustrações de muitos têm vindo ao de cima com os comentários negativos que se fazem, anonimamente, neste blogue.

Para quem apoia o actual executivo os votos assinalados no Bom tiveram a percentagem de 27% (29). No Muito Bom 9% (10) e no Razoável 20% (21). Ao contrário para quem não apoia as suas políticas, e está contra elas, os votos dividem-se entre o Má 13% (14) e o Muito Má 25% (27). Sem opinião teve somente 4 votos 3%.

Somando as parcelas entre os que apoiam e os que não apoiam esta governação, há um saldo positivo de 19 votos o que se traduz numa percentagem de 18% a favor do actual executivo.

É efectivamente uma diferença a ter em conta num universo de 105 votos. Para quem fazia da mudança o seu grande “cavalo de batalha” até pode ficar satisfeito com este resultado. Para outros, se alterações importantes no modus operandi da autarquia houve, os mesmos não se aperceberam por elas serem tão pouco perceptíveis aos seus olhos e à sua opinião sempre tão depreciativos em relação a esta matéria.

Esperemos que com este resultado, lisonjeador, o actual presidente e a sua equipa não se deixem inebriar pelo perfume do poder, o tal que também costuma atrair como um íman os habituais “amigos” do costume, bem nossos conhecidos, sempre subservientes que nunca renegam apoios sempre que os ventos parecem correr de feição aos seus intentos.

02/11/10

PRIMEIRO ANIVERSÁRIO AUTÁRQUICO DO PRESIDENTE RUI ANDRÉ!

Foi no dia 2 de Novembro de 2009 que Rui André tomou posse como Presidente!

Que balanço se pode fazer deste primeiro ano de governação?

Estamos em plena crise, como há muito não vivíamos no nosso País, no entanto a autarquia de Monchique já há muito que convivia com esses constrangimentos devido à sua frágil situação económica que se vinha acentuando ano após ano.

Em face destas realidades, por demais conhecidas, está na altura de fazer um balanço, deste primeiro ano de governação, já que as opiniões não são unânimes, muito longe disso. Para uns, tendo em consideração as dificuldades financeiras, tem governado bem. Para outros tem sido uma má governação.

Em face de opiniões tão díspares nada melhor do que auscultar os visitantes do blogue MONS CICUS. Para isso vai estar no lado esquerdo do mesmo um inquérito onde se poderá votar até ao final do mês para saber qual a opinião dos visitantes.

Como se poderá concluir, este inquérito é apenas uma mera indicação como está a ser apreciado o seu trabalho. No passado a popularidade dos candidatos à Autarquia também foi testada aqui e revelou-se estar absolutamente certa a opinião dos cibernautas, como se veio mais tarde a comprovar com a mudança da cor política resultante dessas mesmas eleições autárquicas.

16/10/10

A CRISE DO NOSSO DESCONTENTAMENTO!

Aí estão as medidas difíceis há muito esperadas!

Não existe nenhuma fórmula para superar esta dificuldade. O que existe é apenas a criatividade e o empreendedorismo de cada um de nós e a vontade de alavancar novos negócios e a persistência de os fazer crescer.

Porque na crise há sempre os que lucram com ela. Há os que choram e aqueles que fabricam lenços para lhes enxugar as lágrimas.

14/10/10

ASSOCIAÇÃO DE PRODUTORES FLORESTAIS DO BARLAVENTO ALGARVIO REUNIDOS EM SESSÃO SOLENE!

Na foto o Dr. Rui André Presidente da Autarquia de Monchique no uso da palavra

Onde foi feita a entrega da Declaração de Utilidade pública à ASPAFLOBAL!

A sessão teve lugar no dia 13 de Outubro marcada para as 17h00 na sala de conferências da Caixa de Crédito Agrícola de Monchique presidida pela Governadora Civil do Distrito de Faro Dra. Isilda Gomes em que estiveram presentes os eleitos locais e diversas individualidades representantes de várias entidades públicas e privadas ligadas ao sector florestal.

Por se tratar duma Associação de Produtores Florestais do Barlavento Algarvio, pessoa colectiva de direito privado n.º 501829881 cuja sede é na freguesia e concelho de Monchique onde o mérito é por demais reconhecido, nunca é demais relembrar que a mesma, presta, desde 1985, relevantes serviços à comunidade onde se insere através da promoção da protecção da floresta, quer pela introdução de novas técnicas de exploração que permitam criar bases de sustentabilidade da floresta algarvia quer pela criação e manutenção de uma equipa de sapadores florestais.

Coopera com as mais diversas entidades privadas e públicas, nomeadamente ao nível da administração local, com as Câmaras Municipais de Monchique e Portimão, na prossecução dos seus fins.

10/10/10

NUNCA É TARDE DEMAIS PARA APRENDER!

Eis aqui um exemplo dum homem determinado em conseguir os seus objectivos mesmo sem a ajuda dum professor!

02/10/10

RUI ANDRÉ EXPÕE NA GALERIA DE SANTO ANTÓNIO EM MONCHIQUE!

A outra faceta menos conhecida de um Presidente!

Rui André é o actual presidente da Autarquia de Monchique e expõe na Galeria de Santo António no dia 9 de Outubro a 10 de Novembro de 2010.

É talvez a primeira vez que em Portugal um Presidente de Câmara Municipal mostra o seu trabalho de arte em público. Ficaremos assim a conhecer melhor o outro lado do ser humano que gere os destinos do nosso município numa exposição retrospectiva com trabalhos seus realizados até 2005.

Para Rui André só “a arte tem a capacidade de unir todas as dimensões humanas-racional, emocional, mística e física... sem arte, a nossa compreensão do mundo e de nós mesmos é reduzida”.

Esta exposição ajuda a compreender as suas palavras e a sua grande variedade de obras, que se apresentam sobre a forma de pintura, escultura, fotografia, ilustração, cerâmica entre outras formas de arte.

A inauguração da exposição tem lugar no dia 9 de Outubro, pelas 19:00 horas e vai estar patente a toda a população, no horário normal da Galeria: terça feira 12 -18 hrs, quarta-feira a sexta-feira 12 - -16 hrs e ao domingo 12 – 16 hrs.

01/10/10

O CENTENÁRIO DO 5 DE OUTUBRO 2010 EM MONCHIQUE E O SEU PROGRAMA!

Clique em cima da imagem para ampliar

Apresentação da obra «Monchique na Primeira República» às 17H30.

A apresentação da obra «Monchique na Primeira República» da autoria do historiador José Rosa Sampaio é um dos momentos altos das comemorações do 5 de Outubro em Monchique conforme se pode ler fazendo duplo clique em cima da imagem.

30/09/10

BANHO DO 29 MONCHIQUE CUMPRIU-SE MAIS UMA VEZ A TRADIÇÃO!

Clique em cima da imagem para ver o vídeo

Na praia do Vau teve lugar mais uma vez o banho do 29!

Há onze anos, consecutivos, que a Junta de Freguesia de Monchique revitaliza esta antiga tradição, conforme se pode ler aqui como eram vividos esses tempos no passado. Veja o vídeo da SIC, depois de aguardar uns momentos, para testemunhar o acontecimento clicando em cima da imagem.

27/09/10

Discussão sobre Lei dos Solos!


O objectivo é tentar acabar com a especulação Imobiliária!

Arrancou esta tarde, no Laboratório Nacional de Engenharia Civil em Lisboa, o debate técnico e multidisciplinar acerca de uma nova lei do solo dado que a actual já não se adequa às exigências do presente. Ouvir aqui o que nos diz a ministra do Ambiente Dulce Pássaro na antena 1.

Muitos interesses estão em jogo! Para podermos compreender um pouco melhor toda esta temática nada melhor do que ler esta entrevista feita a Pedro Bingre sobre “o milagre da multiplicação”.

Para se compreender ainda melhor podemos imaginar o interesse que há em se urbanizar e lotear os terrenos agrícolas, rústicos ou florestais à volta das grandes cidades como se vê neste filme de promoção para uma cidade nossa vizinha.

1º RALLY PAPER ORGANIZADO PELOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE MONCHIQUE!


Clique em cima das imagens

No dia 23 de Outubro de 2010!

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monchique vai levar a efeito mais um evento para angariação de fundos de modo a que a associação possa continuar na mesma dinâmica para poder prestar os melhores serviços à população.

1º. Prémio – Uma estadia de duas noites (com pequeno almoço) no complexo turístico 5 estrelas
Longevity Wellness Resort perto das Caldas de Monchique.

Todos os concorrentes terão direito a confraternização num jantar a levar a efeito com a distribuição de prémios. Preço da inscrição por pessoa: 20 € para sócios e 25€ para não sócios.

Como sabemos no tempo presente atravessamos tempos difíceis. A crise a isso obriga. Os Bombeiros não fogem à regra. Para fazer face aos compromissos assumidos com os seus fornecedores é necessário criatividade e vontade de superar as dificuldades. No passado também foi assim como se pode ver aqui.

Estamos hoje perante realidades diferentes mas que não deixam de ser delicados em termos económicos, por isso os bombeiros através da sua direcção colocaram mãos à obra e não abdicam de lutar pelas suas ideias para que Monchique possa continuar na senda dos êxitos e a poder orgulhar-se dos seus Bombeiros, no presente, tal como sempre aconteceu no passado.

24/09/10

A SERRA DE MONCHIQUE E A 1.ª EDIÇÃO DO SUDOEX!

Clique em cima da imagem

Não é por acaso que a nossa terra é uma das escolhidas!

Temos na nossa terra todas as Infra-Estruturas para aqui serem realizadas todo o tipo de eventos relacionados com o desporto radical. Aqui temos os terrenos mais apetecidos em plena montanha cheios de declives vertiginosos para a prática desta modalidade.

Veja aqui neste vídeo a descida em montanha com trilhos rolantes de terra batida que exigem grande perícia para comprovar essa realidade. O vídeo foi realizado pelos promotores desta edição. É aqui um dos locais que a mesma se vai realizar no dia 9 e 10 de Outubro. Veja também aqui todos os pormenores do mesmo.

22/09/10

FOTO MUITO ANTIGA DA PRAÇA MANUEL TEIXEIRA GOMES COM O ANTIGO CORETO!


Clique em cima da imagem antiga

Uma das zonas mais emblemáticas da cidade de Portimão onde se encontra a famosa Casa Inglesa!

Em primeiro plano, na foto de cima, pode ver-se os velhos táxis que estacionavam em frente à casa Inglesa. Nesse tempo eram raras as viaturas que circulavam nas nossas estradas em nada comparadas como as conhecemos hoje.

Na mesma praça pode ainda ver-se ao fundo, no lado direito, o antigo coreto de Portimão construído em 1922 e inaugurado em 25 de Julho de 1925. O mesmo foi demolido na década de 60 do séc. XX, dando lugar a um monumento em homenagem a Manuel Teixeira Gomes, figura que deu nome à Praça onde o monumento se apresenta.

Actualmente já existe uma réplica, que foi erigida noutro local da mesma praça, conforme se pode constatar na foto em baixo, que foi inaugurada no dia das comemorações do 25 de Abril, cujo investimento foi de 232 mil euros, conforme se pode ler aqui no site da Autarquia de Portimão.

Veja as fotos que se encontram, em baixo, no final do blogue!

Todas as fotos são referentes ao concelho de Monchique!

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor